Inovadora tecnologia de carregamento para suas baterias de arranque

Assim como a própria bateria de arranque, a tecnologia de carregamento de baterias também se desenvolveu constantemente ao longo dos anos. Hoje os usuários podem optar entre várias tecnologias, que possuem consideráveis diferenças entre si, no entanto, em termos de desempenho e eficiência. Isso possui significantes impactos no consumo de energia, assim como na capacidade e vida útil das baterias.

Tecnologia Active Inverter

Todos os aparelhos Acctiva da Fronius baseiam-se na eficiente tecnologia Active Inverter

Com a tecnologia Active Inverter, a Fronius deu continuidade ao desenvolvimento da tradicional tecnologia de inversão (AF). Esse método de soldagem, apresentado pela primeira vez em 2005, combina a solidez e durabilidade da tecnologia de transformador 60 Hertz com a eficiência da tecnologia de inversão. Além disso, ele apresenta máxima flexibilidade.

 

A tecnologia Active Inverter monitora todo o processo de carregamento e adapta ativamente os parâmetros da curva característica à curva característica pré-programada do carregamento. Ela identifica o atual status da carga da bateria, que controla e otimiza permanentemente. Assim a bateria é carregada de modo especialmente cuidadoso, de acordo com seu status da carga, e não esquenta demais em decorrência de sobrecarga. A contaminação na superfície da bateria também é significativamente menor.

 

O controle digital de circuito mantém a corrente e a tensão de carga constante durante o carregamento. Variações de tensão de alimentação da rede são automaticamente equilibradas e assim a bateria é carregada de modo cuidadoso. Assim que a tensão da rede extrapola os limites de uma determinada faixa de tolerância, aumentando ou diminuindo, o carregador se desliga automaticamente. A queda de tensão dos cabos de carregamento também são equilibradas, o que reduz bastante o tempo de carregamento.

 
O grau de eficiência dos carregadores com tecnologia Active Inverter é de até 96%, portanto bem superior ao de todas as outras tecnologias de carregamento. Isso reduz a demanda energética e os custos de energia. Desse modo, os custos de aquisição dos aparelhos se pagam em pouquíssimo tempo. Além disso, o uso de componentes modernos e comprimidos proporciona dimensões compactas e um peso baixo. Isso possibilita uma utilização flexível, economiza valiosas áreas de armazenamento e permite uma montagem simples na parede.


Todos os sistemas de carregamento de baterias do tipo Acctiva da Fronius dispõem da tecnologia Active Inverter, sendo assim uma solução eficiente e flexível para o carregamento de todas as baterias de arranque em oficinas e salas de exposição.

Tecnologia de inversão (AF)

Na tecnologia de inversão, o processo de carregamento da bateria é completamente controlado. A bateria é carregada com corrente constante até uma determinada tensão. Depois o carregador troca para um carregamento de tensão constante. Além disso, comparações permanentes entre estados reais e previstos da tensão de carga equilibram as oscilações na tensão da rede. A tecnologia de inversão proporciona um carregamento mais cuidadoso da bateria. Com essa tecnologia, a bateria esquenta bem menos do que com um carregador 60 Hertz – e isso prolonga sua expectativa de vida.


Além disso, a tecnologia de inversão atinge graus de eficiência melhores e, consequentemente, um consumo menor de energia. Externamente, os aparelhos possuem um tamanho aproximadamente cinco vezes menor e seu peso também é bem menor.

Tecnologia de transformador 60 Hertz

Carregadores 5 Hertz são essencialmente formados por um transformador convencional, que transforma a tensão da rede na tensão de carga, e um retificador, que produz uma corrente contínua a partir da tensão alternada do transformador. Como a tensão da rede é transmitida diretamente através do transformador, as oscilações possuem influência imediata sobre a tensão de carga.


Os carregadores carregam todas as baterias de acordo com uma curva característica de um ou dois níveis. No caso da curva característica de um nível, a corrente de carga se comporta inversamente à tensão, isto é, quando a tensão aumenta, a corrente de carga diminui. O sistema de carregamento de baterias nem se desliga ou só se desliga após um tempo definido. Portanto o risco de uma sobrecarga ou uma carga insuficiente é muito alto, pois a tensão não é regulada conforme o nível exato necessário. Principalmente as variações de tensão de alimentação da rede exercem uma influência muito forte sobre o andamento da curva de carregamento.


Os carregadores 60 Hertz com curva característica de dois níveis trocam para uma recarga durante o processo de carregamento. A princípio, a corrente de carga e a tensão da bateria sobem rapidamente. Com o tempo, a capacidade de absorção da bateria diminui e a corrente de carga cai. Se ela atinge um determinado valor, ocorre a troca. A fase de reabastecimento possui um tempo limitado, depois o aparelho encerra o carregamento automaticamente.


Em comparação com as curvas características de um nível, os resultados alcançáveis com dois são muito melhores, pois a bateria obtém mais capacidade com a recarga. A tecnologia de transformador 60 Hertz é a tecnologia de carregamento mais simples e barata. Suas desvantagens, porém, são um grau de eficiência ruim e, consequentemente, uma alta demanda de energia, além do elevado peso dos carregadores. A bateria esquenta muito ao ser carregada, o que tem uma influência ruim sobre a sua vida útil. Como essa tecnologia de carregamento não considera nem a idade nem o estado da carga da bateria, ela não é mais atual.