EQUILÍBRIO NO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS ENTRE O DESEJO DO CLIENTE E A INOVAÇÃO

A economia nunca focou tanto no indivíduo e nas suas necessidades como na era da digitalização. Na Fronius Perfect Welding, não é diferente. Com o novo direcionamento estratégico, tudo gira em torno do cliente e seus desafios. Em entrevista, o chefe de desenvolvimento HARALD LANGEDER responde sobre a influência e o efeito da proximidade com os clientes no desenvolvimento de produtos.

No momento, todas as empresas querem focar no cliente e, principalmente, se aproximar do cliente – inclusive a Fronius Perfect Welding. Qual será, no futuro, a influência da proximidade com os clientes no desenvolvimento de produtos?

No passado, os desenvolvimentos de produtos estavam focados em ideias que, na maior parte, surgiram aqui internamente. Isso mudará significativamente. Nosso objetivo é desenvolver produtos que agreguem mais valor no âmbito dos nossos sistemas de soldagem. Queremos atender ainda melhor às necessidades dos nossos clientes. E isso, por sua vez, requer que nós conheçamos exatamente os processos dos nossos clientes antes de começarmos um projeto de desenvolvimento.

 

O que isso significa exatamente?

Nós definimos novos segmentos-alvo e queremos intensificar a proximidade com os clientes. Em uma cooperação mais ampla, proximidade com os clientes também significa desenvolvermos parcerias de inovação com esses clientes. Vemos nessas parcerias um grande potencial para crescermos em um meio industrial interconectado de forma digital.

 

Que adaptações concretas vocês planejam para os produtos?

A base dessas parcerias de inovação será a troca de informações e dados. Por isso, vamos desenvolver os nossos produtos principalmente no sentido da capacidade de interconectividade, para que possamos estabelecer uma tal troca de dados com os nossos clientes em todos os níveis.

 

E como a Fronius descobre do que o cliente precisa?

A base para um excelente entendimento dos clientes é formada por dados e informações válidas. Precisamos conseguir trocar informações com os clientes através de sistemas interconectados e do diálogo pessoal para descobrirmos do que eles realmente irão precisar no futuro. Com as possibilidades tecnológicas que já existem, já dispomos hoje dos pré-requisitos para realizarmos futuramente ainda mais adaptações individualizadas no mundo todo.

 

Que mudanças serão ocasionadas pelo foco na proximidade com os clientes fora o desenvolvimento de equipamentos?

Com toda certeza, a individualização da nossa oferta de produtos passará, em grande parte, por desenvolvimentos de software. Isso torna o software um tema estratégico, importante, na pesquisa e no desenvolvimento. O que também vemos é uma nova tendência ao crescimento da prestação de serviços no meio industrial. Já pensamos nessa direção de forma bem consistente. Com certeza, esse crescimento não substituirá a importância do hardware. Mas o hardware não será mais a única base comercial futuramente. Os modelos de negócio personalizados crescerão. Como consequência, para nós isso significa que nos tornaremos uma empresa industrial prestadora de serviços. Há muito tempo, nós já investimos em componentes do sistema digitais voltados aos clientes, no que diz respeito ao tema da troca de informações e do diálogo com clientes e parceiros. Isso tudo precisa funcionar de forma simples, harmoniosa e 24 horas por dia para os dois lados.

 

Com a coleta de dados, a Fronius reunirá muito conhecimento sobre os seus clientes. Isso não fará com que os clientes fiquem muito dependentes do seu fornecedor?

Esse medo é absolutamente compreensível. Mas se observarmos as interfaces e os protocolos de controle, eles são amplamente padronizados. Como fornecedores, frequentemente precisamos nos adaptar aos sistemas dos clientes de qualquer forma. A relação entre nós e os nossos clientes precisa se basear em uma troca de valores honesta. Assim se forma um vínculo voluntário e baseado em mútua confiança. Enxergamos isso como a chave para o sucesso em um mundo cada vez mais interconectado.

 

Com a Fronius focando cada vez mais nos desafios dos clientes, as verdadeiras inovações não ficarão para trás?

É preciso encontrar o equilíbrio realmente. A Fronius decidiu priorizar a utilidade para o cliente. Mas a nossa estratégia de proximidade com os clientes também abrange outro aspecto: não ficarmos abertos apenas para os nossos clientes, mas também para o que acontece no ambiente deles. Isso só será possível, no entanto, com uma excelente proximidade com os clientes, o que requer uma ampla interconectividade tanto no nível pessoal quanto no nível digital. Esse conhecimento também nos permitirá tomar as decisões certas, no futuro, em relação a inovações e novos modelos de negócio. E é exatamente assim que queremos continuar surpreendendo os nossos clientes e parceiros.

„A proximidade com os clientes se baseia no diálogo – tanto no nível pessoal quanto no nível das interfaces digitais.“ HARALD LANGEDER, pesquisa e desenvolvimento Unidade de Negócios Perfect Welding
A UNIDADE DA FRONIUS PARA PESQUISA E DESENVOLVIMENTO FICA EM THALHEIM, ÁUSTRIA. O desenvolvimento de produtos para todas as três Unidades de Negócios (Solar Energy, Perfect Charging e Perfect Welding) é realizado em uma área de 50.000 m². Cerca de 600 funcionários criam inovações aqui, mais da maioria deles para a Unidade de Negócios Perfect Welding. Em modernos laboratórios de teste, são realizados testes de resistência nos produtos, como teste de impacto e teste de queda, testes de vida útil e testes de compatibilidade eletromagnética. A Fronius aposta na sustentabilidade: em Thalheim, fotovoltaica e campos geotérmicos geram energia para corrente e calor.